sábado, 24 de outubro de 2009

Nada triste

yara

Não quero nada triste!

Quero um sorriso sincero no rosto,
uma alegria serena, infantil...
Quero ser sempre criança,
nessa real imagem juvenil.

Quero a felicidade da alma,
os amigos a minha volta...
Quero a verdade mais clara,
numa eterna cantiga de roda.

Assim serei feliz para sempre,
nas fibras mais íntimas do ser,
recheado de amor fraternal...
nesse bolo delicioso que é a vida!

Vou me lambuzar de creme de amor,
empanturrar de recheio de amizade,
e me encher de chocolate de carinho,
para poder merecer esse presente divino!

Não quero nada triste! Só amizade sincera,
Vento forte do espírito de Deus,
que me enche de esperança...
e me faz persistir sempre no amor!

Mando Mago Poeta 14:05 24/10/2009