sábado, 31 de outubro de 2009

Lobo alado

lobo2

Lobo alado

Vindo do infinito
caindo do espaço
um uivo
um grito

eu, lobo aflito
voando no céu
caindo, ao léu
sem lua, maldito...

um lobo alado
feroz, incontido,
do espaço, um grunhido
de amor, calado!

lobo despido,
de amor acometido,
de asas cortadas
sem rumo, perdido...

inflei meu pulmões
e não encontrei a lua,
desdenhei,
a estrela, na face tua...

lobo ferido, calado,
coração facetado
prisma de sentimentos
sem uivo, só lamentos!

Mando Mago Poeta 19:38 31/10/2009