domingo, 24 de agosto de 2008


§ Mago §

Em meu cajado cheio de segredos
Carrego meu nome “real”
Em meu peito a tatuagem,
Em minhas mãos a magia...

Estou sedento de vida e buscando sempre,
Caminho sem destino pronto,
Sou do vento, do ar, da terra...
Sou Mago das ervas.

Em mim você vê magia,
Em minha face estampada a estrela...
Sou pessoa comum em busca da verdade,
Sou apenas um aprendiz da eternidade.

Minha fala mansa alcança teu pedestal?
Meus passos calmos alcançam teus caminhos?
Então, sê aprendiz como eu,
E aprenda que sigo a felicidade...

Porque feliz é aquele que busca sempre,
Não importa quanta verdade descubra,
Importa sim, que seja descoberta...
A “sua verdade”, que está dentro de sua alma.

Mando Mago Poeta
24/8/2008