domingo, 24 de agosto de 2008

§ Minha §

Em breves momentos vividos
Chamei-te de minha...
Enquanto beijava teus lábios,
Enquanto sentia teu cheiro.

Em breves e intensos momentos,
Quando o fogo da paixão queimava,
Pude sentir que eras ‘minha’...
E vivi intensamente esses momentos.

Pude então constatar, que assim era eu,
Seu em minha totalidade,
Inteiramente entregue a você...
Em suaves palavras ou ardentes carinhos.

Mas, enfim, quem é de quem?
Serás minha novamente?
Serei seu mais vezes?

Importa, sim, que seja eterno
Esses momentos vividos,
Importa que fique na pele, como tatuagem...
A marca dessa paixão, que queimou meu corpo,
E deixou a “marca do teu” pra sempre.




Mando Mago Poeta
24/8/2008