domingo, 7 de outubro de 2012

Assim-assim

joão_boiadeiro

Assim-assim

Cavalgando atento no Norte
patas soltando fogo
crina dançando ao vento
amor e força, homem de sorte!

Vai laçando a vida na beira do caminho,
juntando gado e a vida,
com uma canção ecoando no sertão...

Traz consigo uma aliança maciça,
roupa de couro e chapéu,
que vez ou outra roda sob o sol forte!

Boiadeiro, homem de simplicidade,
distante da pequena cidade
cavalga fiel ao seu propósito,
juntando as vidas em sua melodia...

é homem guerreiro e não teme a morte,
no sertão seco, brinda o rio com amor,
saciando a sede de viver sempre
carregando no embornal

"A beleza de viver assim-assim
como quem nunca morre..."

Mando Mago Poeta 21:15 26/4/2012