sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Um poema na areia

Vem o poeta e escreve na areia,

um poema, de amor intenso…

Vem o indolente, mar

tão forte em suas ondas,

e tenta apagar!

O poeta sorri com paciência,

pois sabe que um poema escrito na areia,

é como uma viajem no tempo,

fica eternamente gravado no coração

e na lembrança da alma amada…

onde nenhuma onda pode apagar!

Mando Mago Poeta 22:30 15/1/2010