domingo, 31 de janeiro de 2010

cinzas do coração (folha)

FOLHA

Vai a folha voando,
vão os sonhos girando
a sombra no solo imitando
o giro sonhado da folha...

Vai a folha sem rumo
em vôo triste, soluçando,
enquanto o Sol vai lhe queimando,
a sombra chora, imitando...

Vai, folha seca sem destino,
percorre o campo ao léu,
enquanto eu tiro o véu,
que meu Sol tampou...

Vai, que fico te olhando,
minha alma voando, olhos fixos no céu,
Vai folha amarelada, como voa um chapéu,
rodopiando o pensamento, voando ao léu...

Pois já é alma, como folha, folha cor de mel,
És a dor de meu partir, parte de mim que se vai,
Vai! Pois de mim, algo fica em cordel,
versetos de folha morta, que voa... vai...

E o Sol há de queimar-te,
e minhas cinzas voarão,
até que o rio me chame pelo nome,
\pois só restou … cinzas do coração!

Mando Mago Poeta 22:46 31/1/2010