quinta-feira, 11 de julho de 2013

Louco amor

 

louco amor

 

 

Louco amor

E poderá vencer-me esse amor
que tantas noites me roubou o sono?
Que deixou-me sem vontade própria,
desviou-me de outros caminhos?

Seria eu, um fraco e covarde
diante de tal sentimento?
Enlevo e saudade!
emudecido diante dela?

Causareis grandes transtornos,
nobre coração!
desmedidas ações sem lógica,
atropelos e pressa...
Loucuras impensadas!

Seria amor, aquilo que enlouquece?
O rompante desmedido e louco,
causando dor e sofrimento?
Resta-nos achar a saída
dessa tempestuosa relação de amor,
que dói muito na despedida
mas assim deve ser podada!

Largo tudo que em mim te pertencia,
meus beijos, atenção, carinho e amor...
E despeço-me de ti, com essa dor
que sei, um dia cessará.

Melhor sofrer sua ausência,
que morrer em sua presença
por essa louca forma de amar!

Mando Mago Poeta 19:25 4/5/2012