domingo, 7 de fevereiro de 2010

Caçador de vento

indio

Caçador de vento

Do alto da montanha eu vejo tudo,
vejo o fio de água cristalina,
vejo os pássaros passeando no céu...

do alto desta rocha gigantesca,
vejo o mar ao longe,
fingindo estar quieto,
com filetes brancos, espumantes...

Vejo pequenos desenhos coloridos,
flocos estáticos e sem vida,
vejo minha aldeia, esquecida...

Do alto da montanha, atiro minha flecha,
como quem quer caçar o azul do céu,
e, acerto o incerto, sem cor,
acerto o vento vadio, como eu...
sem casa, sem destino certo, livre e só!

Mando Mago Poeta 16:50 7/2/2010