quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Ainda te amo

viajando-despedida

Ainda lembro do céu alaranjado,
Meus lábios quase tocaram os seus,
Minhas mãos a tocaram levemente,
e você virou-se arrependida...

Fiquei por longos minutos ali, parado,
vendo-te partir silenciosamente,
enquanto minhas mãos trêmulas
tentavam tocar-te no horizonte...

Tentei chamar seu nome,
Insisti em conter as lágrimas,
mas, o pranto calou-me, congelou o tempo para mim
e fiquei mergulhado na dor da despedida!

Ainda lembro de sua silhueta,
desfazendo-se no horizonte,
junto ao meu corpo ficou apenas,
o perfume do amor que não vingou...

Ainda lembro… Como te amo!

Mando Mago Poeta 20:26 3/2/2010