segunda-feira, 7 de julho de 2008

Lágrimas de despedida...



§ Separação §

Agora que me liberto das correntes

Fiquei perdido em sua órbita,

Flutuando como satélite abandonado

Enviando sinais sem resposta...

De que me vale a sintonia

Se suas antenas não me captam os sentimentos

De que me vale o amor

Se não queres ter ninguém nessa vida

Em mim ficou o vazio

De saber que não sentirei teu cheiro,

Não ouvirei tua voz,

E sequer tocarei tua mão...

Mesmo céu que via acorrentado

Vejo mais perto do espaço,

Mesmo par de estrelas que me seduziu

Põe-me distante de tua beleza.

Ainda que sonhe contigo

Perdi-me na incerteza

Na cruel distância eu fico

Sonhando com tua beleza.

Mando Mago Poeta

06/07/2008