terça-feira, 22 de julho de 2008





§ Eterno §

Minh’alma surfa nas estrelas
Em ondas gigantes de alegria
Sorrindo vou flutuando
Em meio as suas espumas
Nas nuvens rodopiando

Em meu cálice transborda a essência
Que outrora eu detivera
Nas cinzas do passado eu plantei
As rosas do amor eterno

Grandes águias circundando
As ondas em desalinho
Asas de puro fulgor
Asas de meu amor

Andas em meio às ondas
Caminhando sobre o mar
As sereias cantam seu nome
Os peixes se põem a bailar

Graça e luz nas alturas
Sombras duplas no mar
Ainda que eu ande sozinho
Minh’alma está cheia de si
Cálice divino da vida
Amor derramado ao mar.

Mando Mago Poeta
22/julho/2008