domingo, 6 de dezembro de 2009

Arrependimento

Arrependimento

Me nego em teu gemido,
despretensioso querer,
despeço-me no sentido,
de querer-te sem saber...

Rebelo-me ao teu charme,
afogo-me na paixão,
Desperto, e já é tarde,
deixaste-me no chão...

Acordo.. Um pesadelo,
Adormeço, sem razão,
só um fio de seu cabelo,
me sobra no colchão.

O vento vem chamar-me,
é noite fria indolor,
nada sinto em meu corpo,
já morri seu seu amor!

Mando Mago Poeta 19:04 6/12/2009