segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Hipocrisia!

Hipocrisia!

acho um buraquinho no asfalto
planto uma semente
e, quando viro as costas,
já me chamam de demente!

Ando descalço no cimento
corro brincando no mato
e, quando percebo,
sou julgado no ato.

Sorrio á um mendigo na rua,
abraço um estranho, apertado,
e, quando estou longe,
dizem que sou viado!

Beijo uma amiga no rosto,
chamo-a de querida, ou amor...
e, quando já fui embora,
chamam-me de paquerador

Escrevo tudo que sinto,
descrevo o dito e o não dito,
e, quando estou dormindo,
me chamam de maldito!

Nesse mundo de hipocrisia,
Planto minha semente de verdade,
aqueles que me forem sinceros,
serão meus amados para a posteridade!

Mando Mago Poeta 21:44 16/11/2009