quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Obra Prima

 

Essa cor que não me define,
é a cor que me pinta
e em sua pele me imprime,
tatuando-a sem que sinta.

Essa cor de tinta
sem nome, sem definição,
que desenha a pinta,
em forma de coração.

não deixa que eu minta
pois desenho em seu corpo
a minha emoção distinta,
com a cor do navio sem porto...

Quando acordares no campo,
sentindo sua pele colorida,
sentirás de meu amor, o quanto
és minha flor, minha cor preferida.

Enquanto escrevo, pinto,
na tela de Minh 'alma sua imagem,
em sua imagem, eu sinto,
que já sou tatuagem...

Nessa colorida imaginação,
criei minha obra de arte,
tu és obra prima de meu coração,
e eu, de ti já faço parte.

Mando Mago Poeta 23:26 15/12/2010