quinta-feira, 8 de julho de 2010

Viajem no sertão "imaginário"

sertao1

Hoje a luz da candeia apagou mais cedo,
deitados na varanda, em redes de algodão,
minha mãe, meu pai, e a leva de irmão...

Hoje é Lua cheia, luz da candeia do Senhor,
Vamos contar histórias e rir a vontade,
Que quando se sorri, a fome vai embora...

Hoje vamos comer sonhos,
encher a barriga de alegria,
minha mãe faz um carinho,
meu pai faz as caretas...

Hoje vamos dormir mais felizes,
com fome de grão, amor no coração...
Vamos brincar e rezar, para passar a estiagem,
secar as sementes e abençoar o chão.

E se fizemos algo de ruim,
a Deus pedimos perdão,
plantamos e não comemos,
mas ainda temos pão.

Sorrimos e brincamos,
Tentando alegrar o chão,
para ele ficar feliz e germinar a semente,
senão a seca mata a gente,
acabando com a alegria, da família de Seu João.

Hoje o Pai toca viola, canta eu e meus irmão...
siriri vem na janela, vaga-lume é lampião.
Hoje os pirilampo vem sorrindo,
feito riso de criança, com os violinos verdinhos,
tocando la na moita, uma linda oração.

Mando Mago Poeta
Viajem no sertão "imaginário"