terça-feira, 8 de junho de 2010

Núvem

Noto uma núvem branca no céu
Solitária e estática
Sinto vontade de soprá-la
e animar seu dia...

Núvem branca ofuscante
de tanta luz que reflete
núvem de sombra imensa
no solo do campo verdejante...

és uma núvem em solo,
que inspira a imaginação,
mil formas me vêm a mente,
mais mil no meu coração!

Porque viajas sozinha?
Se tens a mim como companhia?
Serei eu um vento maligino,
que dissipa suas formas?

Acaso não chove, nos meus olhos?
Que mesmo não sendo azuiz, são o céu de minh'alma...
Sigo também levado pelos ventos, solitário!
Escrevendo versos na areia, onde me enterro na tristeza...

Sou, pois, núvem! Como tú, Núvem de poesia sem rumo e só...


Mando  Mago Poeta 09:56 2/6/2010