sábado, 19 de abril de 2008

§§ BELA §§

No auspicioso caminho

caido o descabido

Num suspiro sem sentido

ao fim do umbralino semblante

Ruge a face um instante,



Ao ver tamanha formosura...

És beleza eternamente,

És sublimação do amor

Teu corpo supre-me a carne

Não vivo sem seu amor.



Sublime lua

Vai todo dia

Mas volta a noite

Mas nunca me deixou...



Armando S. Araujo

26/11/2007